Secar e definir. Dá? Dá!

Oiii gente! Nooossa, que saudade de escrever por aqui, estou sumida, né?! Desculpa povo, mas nosso casamento é esse ano ( ❤ \o/ ) e está tudo uma loucura!! Mas estou preparando um post suuuuper bacana para quem adora dicas de viagem! 😉

Bom, mas enquanto este “post autoral” não fica pronto, venho aqui divulgar uma publicação que li em outro blog. Isso porque, para mim, além de dividir as coisas que a gente sabe e faz, é super legal dividir coisas interessantes que a gente lê de outras pessoas, desde que haja a devida citação e direcionamento ao autor de direito! E eu li recentemente um post muuuito bom no blog Tips4Life, da blogueira Gabriela Pugliese.

Para quem ainda não conhece, esse blog é cheeio de publicações de tudo que envolve uma vida saudável. Como em todas as situações, existem coisas que concordamos e discordamos, mas, de forma geral, esse blog tem ótimas matérias e dicas. Essa matéria em particular me chamou a atenção, pois é sobre algo que me identifiquei muuito, meu grande objetivo (e acredito que de 90% das pessoas) desde que comecei a R.A. e voltei para o time do #nopainnogain, rsrs.

secar e definir

Quem nunca chegou ou viu alguém chegar na academia ou no nutricionista dizendo que quer “secar e definir”?! Quase ninguém, né? E, gente, é MUITO difícil conciliar a queima de gordura com o aumento da massa magra. Eu sofro demais com perda de massa magra. Faço pacto de cuspe com a balança, perco aqueles quilos das trevas, mas continuo em pé de guerra com o espelho! Quando chega a hora da temida avaliação física (#medo), descubro que minha relação com o espelho não está às mil maravilhas porque não perdi só gordura, mas a massa magra foi para o ralo com o aeróbico. Chato, né? Mas estou resolvendo isso, logo, logo essa situação vai mudar! ;P

Enfim, chega de lero-lero e vamos para o texto do personal trainer Rodrigo Paiva:

“Quase todos que se matriculam em academias de ginástica querem perder gordura e deixar as coxas, glúteos ou braços um pouco mais “durinhos”.

Isso é muito possível! Não é incomum ver resultado de avaliações físicas 3 meses após o início de um programa de atividade física em que se ganha 2 kg de massa muscular e se perde 3 ou 4 quilos de gordura.

Para conseguir um resultado como esse, ter disciplina e foco é indispensável, pois, para o corpo, são duas situações opostas: uma em que ele precisa queimar e outra em que é necessário construir. Alguns hormônios que fazem queimar mais gordura, também fazem queimar músculos. E outros que fazem construir (anabolizar) músculo, também fazem construir gordura. E pior, quando um hormônio está com altos níveis no sangue, o de ação oposta normalmente está baixo. Por isso, o mais comum é quando a pessoa ganha músculo, ela também ganha gordura. E, quando emagrecer, também perde massa muscular. Não é difícil encontrar pessoas que perderam 10 quilos e continuam flácidas porque diminuíram a musculatura.

Então, o que fazer?

1-     O programa de treinamento precisa ter momentos de alto gasto calórico, mas também séries de hipertrofia muscular. Corda, corrida, escada infinita, bicicleta / leg press, cadeira extensora e flexora, agachamento, supino, remada… Todos muito bem mesclados, periodizados e otimizados! Séries que façam cansar e séries que produzam aquele “ardor” ou tremor muscular. Procure um bom profissional de Educação Física para te ajudar no seu programa.

2-     Você precisa dar energia ao organismo quando ele mais precisa. Após a atividade física, nosso corpo está mais propenso a recompor todo estoque que foi usado durante o treino. Depois de finalizado o exercício é necessário fazer uma alimentação rica em proteínas e em bons carboidratos. Assim você dá nutrientes quando o corpo mais consegue utilizar, que é até 3, 4 ou 5 horas depois do término do treino. Não fique com aquela ideia de comer só uma fruta depois da academia achando que se comer mais irá jogar todo trabalho por terra. É nessa hora em que você mais pode e deve comer.

Se você malha às 11h da manhã, por exemplo, seu almoço e o lanche da tarde devem ser mais carregados em proteínas do que os outros.

Não se esqueça de que frutas, incluindo o açaí, não são fontes de proteínas. Carne, laticínios e ovos sim.

3-     Não exagere na alimentação quando seu corpo menos precisa de calorias: à noite, se você malha pela manhã; de manhã, se você malha à tarde ou à noite; fim de semana, se você não faz ginástica. Nesses momentos em que o corpo não vai construir muito músculo, deixe-o queimar mais gordura.

4-     Diminua a quantidade de gorduras ruins na alimentação. E também não passe da conta das gorduras boas. Apesar de serem boas para a saúde, elas também engordam bastante. Você não precisa se esbaldar na castanha ou no azeite. Comer muita gordura não ajuda a ganhar músculos. Então, tente não passar de 5 ou 6 gramas de lipídeos por refeição. Olhe o rótulo do alimento. Se tiver muito mais do que isso, abra o olho… O melhor é procurar um profissional para dosar isso para você!

5-     Não fique muito tempo sem comer. Dependendo da sua refeição anterior, até 4 horas de jejum pode ser aceitável. Mas, mais do que isso acontece o contrário do seu desejo. O metabolismo passa a consumir mais proteínas para se manter vivo (e uma boa parte dessa proteína sai dos músculos), diminui a queima de gordura e aumenta a armazenagem quando você for comer novamente. Ou seja, queima tecido magro e aumenta o gordo.

6-     Divida bem as calorias durante o dia. Não faça refeições tão pequenas e outras tão grandes. Na maioria dos casos, aumente os lanches e diminua o almoço e jantar. Isso vale para a semana também: cuidado para não passar da conta em um dia e tentar compensar em outro.”

É isso, gente! Espero que, assim como para mim, esse texto tenha ajudado a clarear o porquê da dificuldade de equilibrar gordura e massa magra, e vocês tenham gostado das dicas tanto quanto eu! Algumas a gente até já sabe, mas quando junta tudo faz mais sentido, rs.

É óbvio que nada melhor que um nutricionista e um profissional de educação física para orientar o que é melhor para cada um, nunca deixem de ter orientações personalizadas, afinal, cada organismo é diferente, e o que funciona muito bem para um pode não funcionar tão bem para outro!

Espero que tenham gostado!

Beeeijos!!

Obs: Aproveitando o assunto, segue o link de uma publicação do site Vestindo Saúde: 27 dicas para maximizar a queima de gordura. Enjoy

Obs².: O Blog Nosso Naipe também está no Instagram! Acompanhe a gente diariamente e fique sabendo de várias dicas e posts novos: @blognossonaipe.

Fonte: Blog Tips4Life http://www.tips4life.com.br/2014/02/perder-gordura-ganhar/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+tips4lifebr+%28Tips4Life%29

 

Anúncios

Autor: Livia | Viagens & Menus

www.viagensemenus.com - aqui compartilhamos muitas dicas e relatamos nossas experiências ao redor do mundo. Um espaço para quem gosta de conhecer novos lugares e comer bem. Enjoy! :)

O que achou? Comente aqui! Clique em "seguir comentários" para ser notificado por e-mail sobre a resposta.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s