7 lugares que você precisa conhecer no Espírito Santo – parte 3

Ao desbravar um pouquinho o estado do Espírito Santo, tive três pensamentos. O primeiro: Por que eu não vim para cá antes?? O segundo, foi sobre como sabemos pouco sobre o nosso Brasil! O terceiro, foi como esse estado maravilhoso precisa ser mais conhecido! E continuando a série sobre os lugares que você precisa conhecer por lá (o primeiro post você pode ler nesse link e o segundo nesse link), aqui vão mais 3 lugares imperdíveis:

5. Aracruz

Aracruz é uma cidade no distrito de Santa Cruz, a 60km de Vitória, no litoral norte do estado. Possui belíssimas praias: Formosa, Padres, Sauê, Santa Cruz e Coqueiral são algumas. Por conta disso, Aracruz é um dos destinos mais escolhidos pelos capixabas que querem curtir um dia de sol e dar bons mergulhos!

Aracruz Espírito Santo
Praia Barra do Sahy. Foto: Google.

Em uma das praias de Aracruz, a praia Pontal do Piraqueaçu, localiza-se um hotel super bacana, com acesso direto para o mar e uma estrutura que agrada a todas as idades, o Coqueiral Praia Hotel. Hospedei-me lá por uma noite e fiquei encantada com a sua área de lazer! Tem duas piscinas (uma adulto e uma infantil), campo de futebol, quadra de vôlei de praia, espaço kids, salão de jogos e sala de TV. Além disso, possui um restaurante próprio. Muito bom!

Coqueiral Praia Hotel Aracruz Espírito Santo
Foto: Google.

O nome do hotel também não é à toa; o local é todo cheio de coqueiros, um espaço verde que te faz relaxar só de admirar a paisagem! Com certeza uma opção maravilhosa para quem for explorar a cidade de Aracruz e arredores.

Coqueiral Praia Hotel Aracruz Espírito Santo

< Clique aqui para fazer sua reserva no Coqueiral Praia Hotel! >

Aracruz tem lindas praias, como eu disse, mas não apenas isso. Uma vez na região, você precisa fazer um passeio de escuna no rio Piraquê-Açu e visitar a Aldeia Temática de mesmo nome. Sim, você pode ter a experiência de ter contato com índios que ainda vivem em aldeias e aprender um pouco com a sabedoria milenar desse povo!

Eu fiz o passeio de barco e foi uma delícia. O ponto de partida foi o Balneário da Balsa, e pegamos a escuna Princesinha do Mar (contato: 27 99985.1964). Foram quase 2h passando por paisagens lindas, cada margem do rio mostrando a exuberância ora da Mata Atlântica, ora do Mangue, ora da Restinga.

Passeio de barco Aracruz Espírito Santo

Em um determinado momento, paramos em uma espécie de bar flutuante no meio do rio para um mergulho, com direito à pulo da proa da escuna e tudo! O bar não estava funcionando (funciona apenas de dezembro a março), mas pudemos aproveitar a sua estrutura para essa parada refrescante.

Passeio de barco Aracruz Espírito Santo
Foto: Blog Caminha Gente.

Nesse mesmo local pudemos avistar a Pedra da Laje ou, como também é conhecida, Pedra do Lajedão, a maior formação rochosa do rio Piraquê-Açu.

O passeio normalmente termina no mesmo ponto onde começa, mas fizemos uma programação diferente e, em vez de voltar para o Balneário da Balsa, paramos na Aldeia Temática Piraquê-Açu, que fica na margem do rio. A aldeia específica que visitamos é cenográfica, foi construída para ser cenário de algumas novelas e filmes, mas a tribo que conhecemos é bem real (a aldeia que eles moram fica bem perto dali).

Aldeia Indígena Piraqueaçu Espírito Santo
Entrada da aldeia pelo rio.

Vale dizer que Aracruz é a única cidade do estado que possui índios que ainda vivem em aldeias. São 9 ao todo, sendo 4 da etnia Guarani e 5 da etnia Tupiniquim. O índios da Aldeia Piraquê-Açu são guaranis e, apesar de estarem bem familiarizados com a cultura ocidental, mantêm muitas das suas tradições.

O espaço é bem bonito e exatamente como a gente vê nos livros de história: ocas feitas de palha e muitas árvores!

Aldeia Indígena Piraqueaçu Espírito Santo

No tempo que passamos na aldeia, pudemos conhecer mais sobre a tribo e seus costumes, sua história, seus desejos e suas necessidades. É tudo muito interessante, e foi triste ver como uma cultura tão rica como a indígena está ameaçada de desaparecer por falta de apoio do governo – na aldeia eles sequer têm acesso a água potável, além de uma parte de suas terras serem alvo de obras, correndo o risco de desapropriação – e até desinteresse da população mesmo.

Apesar da parte triste, tivemos momentos muito bacanas na visita! O cacique da tribo, Karaí-Peru (Pedro, na língua do “homem branco”), falou um pouco sobre como eles vivem e a forma como eles enxergam o mundo e a natureza. Seu filho, Karaí-Mirim (Rodrigo), que é formado em Guia de Turismo, falou sobre os projetos da aldeia e todos os esforços que eles vêm fazendo para atrair o turismo para a região.

Aldeia Indígena Piraqueaçu Espírito Santo

Achei esses projetos super interessantes de duas formas, pois, de um lado, ajuda-nos a criar uma consciência maior em relação ao povo indígena e sua cultura, além de nos dar a oportunidade de aprender com eles (e eles têm MUITO a nos ensinar), e, do outro, um maior fluxo turístico vai ajudá-los a ter uma vida melhor (como disse acima, eles enfrentam muitos desafios para preservar o pouco que lhes resta das suas tradições, e infelizmente nosso governo não ajuda como deveria).

O momento mais legal para mim foi assistir a uma apresentação de canto e dança que a tribo havia preparado! Interessante também ver como, entre si, eles ainda falam a língua própria deles. No começo da apresentação a matriarca da tribo, que não fala português, fez um discurso na língua guarani e pediu bênçãos para todos (o cacique traduziu tudo). A apresentação foi toda ao som de instrumentos musicais tocados por eles.

Aldeia Indígena Piraqueaçu Espírito Santo

A visita ainda incluiu um almoço oferecido pela tribo, que foi um verdadeiro banquete à la nonna guarani, com direito a arroz, feijão, macarrão, carne e inhambi, uma iguaria indígena feita com trigo, caldo e frango, tudo com um temperinho delicioso, gosto de comida caseira de vó mesmo!

Aldeia Indígena Piraqueaçu Espírito Santo
Inhambi. Foto: Blog Guia Capixaba.

Realmente uma experiência única, diferente e muito bacana que eu indico a todos que estiverem na região! Em um futuro breve, eles pretendem oferecer hospedagem em quartos dentro de ocas para proporcionar uma imersão ainda maior na cultura indígena. Achei o máximo!

Não deixe de fazer uma visita, basta agendar com o cacique Pedro no número 27 99606.2754 / 99940.2743. Dá para chegar lá por terra também, a aldeia fica na Rodovia ES-010 (ao passar pela ponte sobre o Rio Piraquê-Açu, vire à esquerda). A tribo está aberta todos os dias até 16h, e o valor da visita é R$ 20 reais (o almoço é combinado separadamente, de acordo com a quantidade de pessoas).

Aldeia Indígena Piraqueaçu Espírito Santo
Toda metida com o cocar do cacique!

< Vai para Aracruz? Encontre o seu hotel no Booking.com nesse link. Você terá toda a segurança e descontos que já conhece e não vai pagar nada a mais, mas nós receberemos uma pequena comissão do parceiro, o que nos ajudará a continuar explorando o mundo e escrevendo. Obrigada! >

6. Praia de Gramuté

Sabe aquela praia de águas tranquilas, mornas e transparentes, em um cenário com pedras na areia e uma vegetação verdinha, com árvores que proporcionam um agradável ambiente para ir com os amigos ou a família? Assim é a Praia de Gramuté!

Praia de Gramuté Aracruz Espírito Santo

Essa super “piscina” natural fica no litoral sul do município de Aracruz, em Santa Cruz. É tão linda que merece destaque, e, por isso, um tópico só para ela. Não tem nenhuma infraestrutura turística, então não vá esperando por restaurantes ou barracas – e essa é uma das maiores belezas dessa praia! Leve a sua própria cadeirinha, seu guarda-sol, um isopor com água de coco, e experimente passar o dia relaxando nesse paraíso! (Só não esqueça de levar o lixo de volta com você, hein?!)

Lá ainda dá para praticar mergulho (tem muita vida marinha na região) e pesca esportiva. Uma delícia de lugar!

< Já nos acompanha nas redes sociais? No Instagram siga @viagensemenus e no Facebook curta nossa página clicando aqui. Todos os dias dicas para você se inspirar para próxima viagem! >

7. Vitória

Como falar sobre o Espírito Santo e não recomendar a capital? Não tive muito tempo para conhecer Vitória, mas o que pude ver (e ler) me deixou com muita vontade de voltar para explorá-la!

∴ Curiosidade: Você sabia que parte do município de Vitória fica em uma ilha? É uma das três ilhas-capital do país! As outras são Florianópolis, em Santa Catarina, e São Luís, no Maranhão.

Vitória Espírito Santo
Foto: Loucos por Praia.

Vitória é uma cidade bem eclética. É desenvolvida, com muitas lojas, restaurantes e hotéis, mas ao mesmo tempo é uma cidade tranquila, sem deixar de ter seus hotspots para quem gosta de agito. Possui uma orla encantadora com jardins, diversas praias, feiras de artesanato e lugares para praticar esportes, sejam terrestres ou náuticos. Possui parques e construções históricas. Com certeza uma cidade que merece pelo menos 3 dias para poder aproveitá-la!

Vitória Espírito Santo
Foto: Joel Miranda.

Já falei sobre a maravilhosa gastronomia capixaba nos posts anteriores, e não poderia deixar de citar um restaurante delícia que conheci em minha breve visita à capital, o Caponata Gastrobar.

Caponata Gastrobar Vila Velha Espírito Santo

Na realidade, o Caponata fica em Vila Velha, município praticamente colado em Vitória, separado apenas por uma ponte. É tão próximo que muita gente acaba achando que faz parte da capital! Vila Velha é outro lugar que vale super a pena conhecer ou se hospedar quando estiver em Vitória, e sem dúvida alguma o Caponata Gastrobar é uma excelente opção para terminar um dia de passeio!

O restaurante é novo (inaugurado no segundo semestre de 2017) e tem um ambiente super agradável com uma proposta bem bacana, valorizando produtores locais e priorizando ingredientes frescos nas suas preparações, que são totalmente sem fritura.  A casa oferece de cortesia um couvert com deliciosos pães artesanais e azeite aromatizado, acompanhado de uma jarra de água. Maravilhoso!

Caponata Gastrobar Vila Velha Espírito Santo

Estava com bastante gente e tive a oportunidade de provar várias entradinhas. Cogumelos recheados, pastel de bacalhau e de carne de sol, polenta assada, tulipa de cordeiro, dadinhos de tapioca… O cardápio é cheio de opções incríveis!

Caponata Gastrobar Vila Velha Espírito Santo

As opções de prato principal também são de deixar dúvida no que escolher, mas foi impossível não pedir a Picanha Caponata: suculenta picanha grelhada com arroz cremoso de grana padano, farofinha do chefe e vinagrete. Sem palavras para descrever o sabor desse prato. Só peça!

Caponata Gastrobar Vila Velha Espírito Santo

Outros pratos bastante elogiados foram o Cupim Cardoso (cozido lentamente em um mirepoix – mistura de vegetais típica da culinária francesa – do chef, acompanhado de nhoque de polenta no molho vermelho) e o Lombo de Tilápia (filé de tilápia ao molho mediterrâneo, servido com purê de banana da terra).

Para finalizar o jantar sensadeli, a sobremesa: torta trufada de chocolate meio amargo com calda de frutas vermelhas. Ma-ra-vi-lho-sa! Macia e com um sabor especialmente equilibrado do amargo, com o doce e com o azedinho.

Caponata Gastrobar Vila Velha Espírito Santo

Infelizmente não tive muito tempo para aproveitar tudo o que a capital tem a oferecer. Uma pena MESMO, pois estava hospedada em um hotel super bacana, em um quarto mais bacana ainda!

O Bristol La Résidence tem uma localização excelente, em frente à praia, no bairro Mata da Praia. Daqueles hotéis que basta atravessar a rua para caminhar no calçadão! Tem piscina (adulta e infantil), academia, quadra poliesportiva, salão de beleza e até sala para fazer pilates! E o que falar da gigante Suíte Luxo da cobertura, com uma piscina privativa?! Só amor! 😍

Bristol La Residence Hotel Vitória Espírito Santo
Essa é só a metade do quarto. Na outra metade tinha mais uma cama de casal e outro banheiro!

Bristol La Residence Hotel Vitória Espírito Santo

< Clique aqui para fazer sua reserva no Bristol La Résidence! >

Uma dica importantíssima para a sua viagem para o estado do Espírito Santo é a contratação de um guia. Seja para um city tour na capital ou para desbravar as incríveis montanhas e praias capixabas, que falei aqui e aqui, achei fundamental a companhia de um guia com experiência e que deixe os lugares ainda mais interessantes através do conhecimento da história e curiosidades da cultura de cada região.

Por isso, indico fortemente o guia que acompanhou o nosso grupo durante toda a viagem, o Marcelo! Educado, divertido e, acima de tudo, cheio de conhecimento sobre todos os lugares por onde passamos. O contato dele é 27 98134.0828 (wapp), e ele também tem um site com várias dicas do Espírito Santo, o www.guiaeturismo.com. Para acompanhá-lo nas redes sociais, o instagram é @guiaeturismo e o facebook é /BlogGuiaeturismo!

Pedra Azul Espírito Santo
O guia Marcelo (de blusa cinza, atrás do de blusa vermelha) e uma parte da tchurma!

Como dito no primeiro post dessa série, minha visita ao Espírito Santo se deu por conta de um convite para um evento que reuniu vários blogueiros de viagem do Brasil, o Pocando no ES. Foi uma visita rápida, porém intensa. Rápida o bastante para me fazer entender que eu preciso voltar, e intensa o suficiente para me fazer me apaixonar pelo estado!

< Vai para Vitória? Encontre o seu hotel no Booking.com nesse link. Você terá toda a segurança e descontos que já conhece e não vai pagar nada a mais, mas nós receberemos uma pequena comissão do parceiro, o que nos ajudará a continuar explorando o mundo e escrevendo. Obrigada! >

Abaixo você pode conferir os outros blogueiros incríveis que participaram da 3a edição do Pocando no ES e que também estão cheios de dicas de lá:

Capixaba na Estrada (os organizadores)
– Dicas e Roteiros de Viagens
– Quase Nômade
– Me Deixa Ser Turista
– Deixa de Frescura
– Leve Sem Destino
– O Baú do Viajante
– Blog Viva, Viaje
– Blog Dudu Afora

– Fantrip
– Blog Foco no Mundo
– Guia Capixaba
– Caminha Gente
– Terra Capixaba
– Tudo é Mara
– Por Aí Dicas de Viagem
– Destinões
– Viagens do Roger
– Aline Approves

Alguma dúvida de que eu já estou louca para pocar no ES novamente?!

Pedra Azul Espírito Santo

*O Viagens & Menus viajou à convite. No entanto, prezamos pela sinceridade e honestidade com nossos leitores, não sendo nossa opinião influenciada e havendo total controle editorial sobre todo o conteúdo publicado no blog.

Pocando no ES 3

>> Gostou desse post? <<

Se sim, gostaríamos de pedir a sua ajuda para continuar explorando o mundo e escrevendo! Ao fazer sua reserva através dos links abaixo, você não pagará nenhum valor a mais, mas nós receberemos uma pequena comissão dos parceiros. :) Desde já agradecemos, de coração!! ❤

Para reservar um hotel no Booking.com, clique aqui.
Para alugar um carro no Rentalcars.com (reúne várias locadoras), clique aqui.

Anúncios

Autor: Livia | Viagens & Menus

www.viagensemenus.com - aqui compartilhamos muitas dicas e relatamos nossas experiências ao redor do mundo. Um espaço para quem gosta de conhecer novos lugares e comer bem. Enjoy! :)

26 pensamentos

  1. Eu sou capixaba, apesar de morar no Estado do Rio faz tempo. Amei suas indicações, a gente acaba conhecendo mt pouco do lugar de onde viemos, sempre. Nunca fui a Aracruz por exemplo, mas Vitória eu amo demais. VOu conferir os outros posts! Bjs

    Curtir

  2. Nossa, eu to até com vergonha depois de ler esse post! Não fazia ideia de que o Espirito Santo tivesse essa praia com tom tão azul, todos os lugares lindos q vc mostrou e até uma tribo indigena! Estou chocada em como nunca tinha me interessado em visitar o ES, vou providenciar pra já! muito obrigada por me abrir os olhos para tantos lugares lindos! adorei as dicas!

    Curtir

  3. Interessei-me por esse passeio à tribo indígena. Fico bastante curioso para entender sobre a cultura das pessoas que afinal habitavam esse lugar antes de chegarem os europeus. Bom saber que o Espírito Santo tem isso a oferecer.

    E dia desses tava vendo Vitória no Mundo Visto de Cima. Achei que tem uns pontos históricos bem charmosos. Em Vila Velha também!

    Espírito Santo é meio que um estado inexplorado, né? Eu mesmo fui, quando criança, e não me lembro de nada, haha!

    Curtir

  4. Amei o post. Conhecemos apenas Vitória e Vila Velha e, pela proximidade, o Espírito Santo sempre é uma possibilidade de viagem em um feriado prolongado. As fotos estão perfeitas, sobretudo das comidinhas. O que achei mais incrível foi a visita à aldeia e a degustação da comida local, principalmente o inhambi. É uma pena que a cultura indígena venha sendo exterminada e ler relatos de regiões ainda preservadas é sempre um alento. Obrigado por compartilhar.

    Curtir

  5. Demais!! Eu conheço bem o Estado mas o seu post me mostrou várias coisas que não conhecia. Dei uma passada muito rápida por Aracruz mas já fiquei com vontade de voltar, principalmente pra conhecer a tribo indígena! Gosto bastante de Vitória mas ainda preciso voltar e conhecer esse restaurante que me deixou babando. E quero muito conhecer as montanhas capixabas!!!!

    Curtir

  6. Amei a série de posts do Espirito Santo. Esse é o único estado da região sudeste que não conheço e morro de vontade de visitar! As praias parecem lindas e sempre com menos turistas do que as do Rio! Mas fiquei encantada mesmo foi com a tribo indígena! Sensacional. E se essa idéia aí der certo, eu seria uma das primeiras a querer me hospedar numa oca. Adoro essas imersões culturais.

    Curtir

  7. Que viagem deliciosa você fez hein? Deu pra sentir que aproveitou um monte! Curti muito a Praia de Gramuté… águas tranquilas, mornas e transparentes? Não da pra resistir. O Caponata já está aqui na listinha… amo comer bem! Obrigada por compartilhar!

    Curtir

  8. Também me pergunto há algum tempo o porque não conhecemos mais o Brasil. Essa é minha meta atual, conhecer mais do meu país e o Espírito Santo é um destino que está na minha lista e vou desbravar de ponta a ponta de carro em breve. Adorei Aracruz e a Praia de Gamuté pelas suas fotos, vou incluí-los em meu roteiro.

    Curtir

  9. Conheci Vitória no ano passado e Domingos Martins, ficamos hospedados num hotel na Pedra Azul. O lugar é encantador (as fotos me deram saudade). Vamos novamente em julho passar uns dias e vou colocar Aracruz na lista e a dica do guia foi super válida também.
    Beijos!

    Curtir

  10. Nossa, eu acabei de voltar do Espírito Santo! Adorei esse lugar viu.. Preciso voltar e explorar mais tanto Vitória quanto a região em volta. Seu post me mstrou que tenho muito o que ver!

    Curtir

O que achou? Comente aqui! Clique em "seguir comentários" para ser notificado por e-mail sobre a resposta.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s